Versão para impressãoSend to friend

Israel restringe acesso a Ramallah

Após o ataque a um soldado israelense, e a morte de dois palestinos no último domingo (31/01), as Forças de Defesa de Israel impuseram um cerco parcial à cidade de Ramallah. Uma fonte militar afirmou que as restrições de circulação não ocorrem por conta do tiroteio, e sim que já estava previsto por conta de outras investigações em andamento.

 

Amjad Sukari, policial e segurança da Autoridade Palestina, foi alvejado após abrir fogo e ferir três soldados israelenses no checkpoint de Beit El, ao norte de Ramallah. Mais tarde, ainda no domingo, outro palestino foi morto após, alegadamente, tentar atravessar o bloqueio militar em Beit Horon, ocupação sionista próxima de Jerusalém.

 

Apesar da falta de informalções precisas, mídias locais afirmam que a saída da cidade é permitida apenas a palestinos com permissões de trabalho, árabes-israelenses, transporte de produtos e em casos especiais, como doentes e grávidas. A entrada está restrita a residentes e árabes-israelenses. Internacionais estão autorizados a entrar e sair da cidade, mas o trafego está sendo controlado.

Desdes domingo a noite as estradas estão super congestionadas, especialmente nas proximidades dos checkpoint de Qalandia

shebab agency
x

Select (Ctrl+A) and Copy (Ctrl+C)