Versão para impressãoSend to friend
Palestinian Grassroots Anti-apartheid Wall Campaign

BNC: Junte-se a nós: Olimpíadas sem apartheid!

Curta a página no Facebook “Olimpíadas sem apartheid” aqui!

Empresas militares israelenses, todas elas profundamente em crimes de guerra de Israel encontra o povo palestino, entre outras, veem os Jogos Olímpicos como um grande oportunidade de lucro e meio de exportar sua experiência “testada em campo” em manter apartheid, repressão de pessoas, militarização de espaços urbanos ao redor do mundo. Isso deve ser parado.

A empresa de segurança israelense, Sistemas de Segurança e Defesa Internacionais (ISDS), conseguiu um contrato de grande visibilidade nos Jogos Olímpicos Rio 2016.. ISDS, que orgulhosamente declara ter sido fundada por ex-agentes do Mossad, é simultaneamente símbolo de crimes contra os povos palestinos e latino-americanos.

Enquanto Israel perpetua seu regime de ocupação, colonização e apartheid contra o povo palestino, o que inclui a limpeza étnica, o apartheid, tortura, prisões sem julgamentos, espionagem sistemática de civis e assassinatos extrajudiciais, ISDS publiciza suas conexões com o exército israelense e “o know-how” de Israel em repressão ao redor do mundo.

A empresa tem se define como parte do sistema israelense de intervenções e é amplamente acusada de treinar esquadrões da morte na Guatemala, El Salvador, Honduras e Nicarágua e parece ter conexões com golpes militares e tentativas de golpe em Honduras e Venezuela.

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos mantém um acordo com a ISDS, mesmo depois do governo brasileiro ter se distanciado da empresa, depois de diversos protestos no início deste ano, negando ter qualquer relação comercial com a ISDS para os Jogos Olímpicos. Essa parceria entre o Comitê Organizador dos Jogos com uma empresa com tal histórico e reputação contradiz, sem dúvida alguma, a Carta Olímpica, que define as principais obrigações das organizações olímpicas e o espírito do movimento olímpico: “promover uma sociedade pacífica preocupada com a preservação da dignidade humana”.

Incluir a ISDS ou qualquer outra empresa militar tão envolvida em graves violações de direitos humanos mancharia ainda mais a imagem das Olimpíadas no Rio.

Essa parceria da ISDS ressalta a necessidade de intensificar o escrutínio público dos Jogos Olímpicos para assegurar que eles não apoiem a repressão de pessoas no Brasil ou em outros locais. É o momento para movimentos populares contra racismo, opressão e discriminação se unirem uma luta conjunta contra corporações que são cúmplices em infrações do direito internacional.

Nós chamamos a nossos parceiros globais no movimento de Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) pelos direitos palestinos e outros movimentos mais amplos por justiça social para se juntarem a nós nesta campanha para banir a ISDS das Olimpíadas, de modo a caminhar rumo a Jogos Olímpicos sem apartheid.

Fora ISDS dos Jogos Olímpicos!
Por Olimpíadas sem empresas israelenses!
Por Olimpíadas sem apartheid!

- Ver-se: http://www.bdsmovement.net/2015/junte-se-a-nos-olimpiadas-sem-apartheid-...

 

x

Select (Ctrl+A) and Copy (Ctrl+C)