Versão para impressãoSend to friend
Palestinian Grassroots Anti-apartheid Wall Campaign

Pelo fim do contrato que nos envergonha!

EMPRESA SIONISTA ISDS ASSUME SEGURANÇA DA RIO 2016!

 

A israelense ISDS -- ligada ao “terrorismo seletivo” na Palestina e em toda América Latina -- vai coordenar a “segurança” da Rio2016.

 
A situação na Palestina está cada dia mais dramática. Os crimes israelenses de ocupação, limpeza étnica e apartheid continuam. Depois do massacre no qual Israel matou mais de 2200 palestinos, Gaza permanece completamente cercada. No resto da Palestina, Israel intensifica a construção dos assentamentos, roubando mais terras, prendendo e torturando crianças e jovens e expulsando a população. O Muro do Apartheid encerra a população palestina da Cisjordânia em guetos cada vez mais herméticos. A política de genocídio e limpeza étnica conta com elevado apoio da sociedade civil israelense.
 
A solidariedade com o povo palestino é mais urgente que nunca! Em 2005 a sociedade civil palestina iniciou o movimento global de boicote, desinvestimento e sanções (BDS) contra Israel, e pelo embargo militar em particular, como forma eficaz e concreta de apoio à causa Palestina e à causa dos direitos humanos.
 
Com esse espírito, vimos a público denunciar a decisão do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 de contratar a empresa militar israelense ISDS como empresa “integradora” responsável pela coordenação de toda a segurança (com um gasto total de 2,2 bilhões de dólares), pelo treinamento de policiais brasileiros e pelo fornecimento de equipamentos. Além disso, a ISDS vai receber espaço publicitário no valor de 20 milhões de reais. 
 
A ISDS é, ao mesmo tempo, um símbolo dos crimes contra o povo palestino e contra os povos latino-americanos. 
 
A ISDS nasce das experiências desenvolvidas por Israel na repressão e no massacre do povo palestino, exportando essas técnicas, metodologias e tecnologias em particular para a América Latina. De acordo com documentação existente, a empresa esteve envolvida com as ditaduras e golpes em Honduras, Guatemala, El Salvador e com o treinamento dos “Contras” na Nicarágua. Na Guatemala, oferecereuabertamente aulas de “terror seletivo” na época do genocídio. Em Honduras, treinou os quadros da ditadura nos anos 80 e forneceu as armas que foram usadas no ataque à embaixada brasileira onde o presidente Zelaya estava refugiado. 
 
O contrato com a ISDS não é somente uma violação a Campanha Mundial do BDS em defesa da população Palestina. Contratar esta empresa, vinculada a violação dos Direitos Humanos na Palestina e na América Latina, é uma afronta às lutas desses povos pela soberania. Além disso, fortalece a política e a estratégia central dos EUA e de Israel de limitar a soberania dos povos afim de manter a dominação política, econômica e militar, de instaurar e apoiar ditaduras cruéis e de criar instabilidade. O único lugar que a ISDS pode ocupar na América Latina é no banco dos réus.
 
Na defesa dos direitos do povo palestino, por uma Palestina livre e, em memória e em solidariedade às lutas populares de toda América Latina e em nome da nossa dignidade as organizações que assinam este documento fazem um apelo ao Comitê dos Jogos Olímpicos – RIO 2016 que cancele imediatamente o contrato com a empresa militar israelense ISDS. 
 
PELO CANCELAMENTO IMEDIATO DO CONTRATO COM A ISRAELENSE ISDS!
 
  • Comitê de Solidariedade à Luta do Povo Palestino do Rio de Janeiro
  • Campanha contra o Muro do Apartheid - Stop the Wall
  • FEPAL Federação Árabe Palestino-Brasileira
  • Frente em Defesa do Povo Palestino
  • Coordenadora dos Movimentos Sociais (CMS)
  • Central Única dos Trabalhadores (CUT)
  • Movimento Sem Terra (MST)
  • Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST)
  • Marcha Mundial das Mulheres 
  • PSTU - Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
  • Movimento Mulheres em Luta
  • Anel - Assembleia Nacional dos Estudantes Livre
  • CSP-Conlutas - Central Sindical e Popular
  • Quilombo Raça e Classe
  • Espaço Cultural Mané Garrincha
  • Instituto Astrojildo Pereira, (associação politica cultural)
  • Comitê Brasileiro de Defesa dos Direitos do Povo Palestino
  • Comitê Pró-Haiti
  • Movimento de Mulheres Camponesas
  • Unidade Classista
  • UJC - União da Juventude Comunista 
  • PCB
  •  Movimento Palestino-brasileiro pela Paz no Oriente Médio
x

Select (Ctrl+A) and Copy (Ctrl+C)